Cadastro do Concurso de Contação de História de PEN (Português)

Você usa histórias fortes e persuasivas para atingir os corações e mentes das pessoas?

É o Dia Internacional do Primata!  Comemore junto com a comunidade global PEN de educadores para conservação dos primatas e participe do Concurso de Contação de História.

O objetivo do concurso de PEN é coletar histórias tradicionais e modernas/contemporâneas com primatas.  PEN procura casos de sucessos no uso da arte de contar histórias para influenciar positivamente o conhecimento, atitudes e comportamento das comunidades em países de ocorrência de primatas.  Educadores e profissionais irão se beneficiar dos resultados do nosso concurso, aprendendo com as experiências e os sucessos dos outros nos uso da contação de história como uma ferramenta eficaz para a educação.

PEN irá selecionar três organizações que trabalham na América Latina, África e Ásia para receber $250 USD em prêmios em dinheiro (com apoio dos nossos parceiros Primate Connections) como recompensa por compartilhar suas histórias.

O que é Contação de Histórias?
Contar histórias é uma arte universal que transmite casos usando palavras, sons e/ou imagens.  Histórias ou narrativas tradicionais têm sido usadas por milhares de anos através de civilizações para transmitir conhecimentos e valores de geração em geração.  Histórias modernas ou contemporâneas são de uma época recente ou presente.  Ambos os tipos de histórias podem ser orais, escritas, visuais, ou abordadas por meio do teatro, música, dança, comédia, teatro de fantoches, poesia e outras formas de expressão.

Formas de Contação de Histórias:

  • Conto de fadas
  • Contos populares
  • Mitologia
  • Lendas
  • Fábulas
  • Casos reais

Contar Histórias é uma Ferramenta Educacional
Contar histórias é a forma mais antiga de educação.  Você sabia que nossos cérebros estão programados para aprender e desfrutar das histórias?  Os efeitos emocionais e cognitivos de uma história gera uma maior empatia e influencia nossas crenças, atitudes e decisões do mundo real.  É por isso que contar histórias é uma ferramenta eficaz para ensinar lições sobre ética, valores e normas culturais.

Contar histórias é uma experiência transformadora que envolve o público de todas as idades na resolução de problemas.  O público pode participar fazendo perguntas, dramatizações de uma história, ou contando partes da história.  Estas experiências de participação podem resultar na melhoria do foco e na retenção de mensagens da história.  As melhores histórias cativam o público e conectam suas emoções com os personagens.  Elas são interativas, memoráveis, e acionáveis.

Detalhes do Concurso:

  • Prazo: Os candidatos devem encaminhar o formulário online abaixo até 22 de setembro.  As entrevistas serão realizadas até 30 de setembro.
  • Elegibilidade: Para ser elegível para o nosso concurso, você deve ser um membro do PEN.
  • Prêmios em dinheiro: PEN irá selecionar três finalistas do prêmio.  Cada finalista receberá $ 250 USD e será destaque em notícias e meios de comunicação de PEN.  Se receber o prêmio, você deve se comprometer a gastar o seu prêmio em itens que beneficiam os seus esforços de educação, compartilhar fotos e enviar um blog sobre suas atividades, e participar da pesquisa de impacto de PEN.

Para participar do concurso de PEN, por favor, prencha o nosso formulário abaixo e solicite uma entrevista.  Procurando inspiração?  Leia exemplos de histórias tradicionais e modernas/contemporâneas abaixo.

Exemplos de Histórias

Exemplo de uma História Tradicional Oral
Bonobos têm sido queridos, reverenciados e até mesmo temidos pelos povos indígenas da bacia do Congo, que os reconhecem como parentes do nosso passado distante. Passadas de geração em geração através da tradição oral, lendas sobre bonobos têm perpetuado tabus tradicionais contra a caça desses macacos incomuns. Muitas histórias compartilham um tema básico: "Salisa bonobo, mpe bonobo akosalisa yo!" - Ajude o bonobo e o bonobo irá ajudá-lo!

As crenças do povo Mongandu de Congo, como expressa nestes contos populares, foram fundamentais para o Dr. Takayoshi Kano escolher Wamba como seu local de estudo a longo prazo. Lá, as pessoas respeitam e protegem bonobos como parentes. Abaixo está um conto Mongandu, que é cantada pelo povo de Wamba. 

Por que os bonobos vivem na floresta
Há muito tempo atrás, bonobo e as pessoas viviam juntos na aldeia. Eles trabalharam e brincavam juntos. O bonobo não era diferente das pessoas. Naquela época, todo mundo ficava nu. Um dia, uma palmeira (Raphia palma) chegou na aldeia. Como um encanto, tirou um pano de tricô bekuwa a partir de sua própria casca. Os anciãos da aldeia estavam muito felizes e deram a todos na aldeia um pequeno pedaço de pano. Neste momento, o bonobo foi afastado na floresta. Quando voltou, a aldeia tinha mudado. Todos os homens e mulheres cobriam a sua parte da frente com o pano. Agora, apenas o bonobo andou como ele foi criado, nu.

Ele correu para o ancião da aldeia e disse: "Dê-me um bekuwa também!"

"Você é um bonobo?", Perguntou. "Onde você estava?"

"Eu estava na floresta", o bonobo respondeu. O mais velho balançou a cabeça e disse: "Nós esquecemos totalmente de você. O pano foi dividido entre todas as pessoas e não sobrou nenhum pedaço. " 

"Tudo bem então", disse o bonobo, "Eu estarei nu como todos os animais," e, em seguida, gritou: "Eu não viveria nu na vila mesmo que eu morresse! Eu vou para a floresta, comer frutas e brotos e nunca voltarei para a aldeia de novo ". 

-Transcrito por Fire of Elia Dr. Takayoshi Kano

 Fonte: © Bonobo Conservation Initiative

Exemplo de uma História Moderna/Contemporânea Escrita
A Chorus of Kibale" é um livro de crianças belamente ilustrado. É uma história sobre um jovem macaco de rabo vermelho chamado Kibale que se perde na floresta. Kibale conhece muitos outros primatas – desde chimpanzés até bushbabies - que a ensinam a ouvir os sons da floresta para encontrar seu caminho de casa.

A história se passa no Parque Nacional Kibale - a floresta de Uganda que abriga as maiores densidades de primatas na África Oriental. Embora seja conhecida por sua beleza cênica, a parte emocionante do Kibale Forest não é tanto o que se vê, mas o que se ouve! Há cacofonias de sons que emergem de todos os níveis da floresta tropical - de aves para insetos, macacos, e muito mais, que muitas vezes só pode ser encontrado pelo ouvido. Este livro explora os sons e as criaturas que os fazem. 

Fonte: © Eric Losh

Posted in Primate Education Network

Leave a Reply

Member Login
PEN Tweets
s2Member®
Sign up for PEN news!